Compreendendo e Utilizando Arquivos ISO

Diferente da maioria das outras extensões de arquivos, os arquivos ISO têm um nome que tem pouco a ver com seu conteúdo. ISO é abreviação de International Organization for Standardization. O conteúdo verdadeiro de um arquivo ISO pode ser visto de várias maneiras. Essencialmente pode-se pensar num ISO como uma fotografia de um CD-ROM. O formato é conveniente para a distribuição de informações que estavam contidas em CD-ROMs pois permite que a estrutura original do arquivo seja preservada e que mais informações sejam adicionadas, tais como informações de boot, sendo contidas num arquivo num formato facilmente legível.

Os arquivos ISO são adequadamente referidos como imagens e a maioria dos usuários de qualquer tecnologia de mensagem entenderão os termos “imagem de disco” e arquivo ISO como sendo a mesma coisa. Para utilizar os arquivos ISO, deve-se montar a imagem ou gravá-la num disco. Qualquer um que tenha utilizado sistemas Linux ou UNIX estará familiarizado com o processo de montagem de um aparelho e o que o termo significa. De fato, os usuários de todo sistema de montagem de mídia, apesar de que normalmente conheçam o processo como simplesmente abrindo e explorando um disco. A montagem de ISOs é feita utilizando se um software de terceiros.

Para montar um ISO, instala-se um programa que permite a criação de leitores de disco (drives) virtuais no computador. Esses programas estão amplamente disponíveis gratuitamente. O programa adiciona um aparelho de hardware fictício no sistema do computador e o usuário pode montar o arquivo ISO, o que permite que funcione como um CD-ROM normal. No começo, é um pouco assustador de um ponto de vista técnico, mas uma vez que se faz uma tentativa, o processo se revela muito fácil e intuitivo. O melhor de tudo: esses programas podem criar múltiplos leitores de disco virtuais, o que permite que muitas imagens sejam montadas.

Os arquivos ISO são normalmente gravados num CD-ROM para armazenagem e uso geral. De fato, esse formato é essencialmente desenhado para permitir a fácil transferência online de um CD, com todos os conteúdos da estrutura de arquivos encontrados no original. Isso exige um software de gravação especialmente desenvolvido para a tarefa. Utilizar a interface de gravação de um sistema operacional não gravará uma imagem ISO corretamente num disco. Apenas copiará os arquivos, mas toda informação utilizada no boot ou outra informação que seja tratada de uma maneira específica pelo computador não funcionará conforme desejado.

Os programas para tratar arquivos ISO normalmente são gratuitos. Alguns deles funcionam direto da interface de um newsreader e outros como complementos separados. Arquivos que incluem dados com várias trilhas, tais como vídeo e CD de áudio não podem ser armazenados ou transferidos deste modo. Freqüentemente, esse tipo de arquivo é utilizado para transferir programas inteiros, que necessitam ser instalados ou operados a partir de um CD físico. Uma imagem montada pode ocupar o lugar daquele CD físico durante o funcionamento normal, mas para um CD que precise ser rodado no boot deve-se gravar fisicamente a imagem num CD-ROM.

Compartilhar Esta Página

Sign up for our newsletter. 100% Private. Easy Unsubscribe

Os Melhores Provedores de Serviços da Usenet Anúncios